Prefeitura do Rio ameaça o movimento dos servidores da saúde

Em razão do crescimento do MOVIMENTO DOS SERVIDORES DA SAÚDE DO RIO o Governo municipal determinou a Procuradoria Geral do Município do Rio de Janeiro que remetesse o ofício ao Sindicato dos Médicos, onde se centraliza o MOVIMENTO por equiparação salarial, melhores condições de trabalho, concursos públicos, PCCS e paridade para os aposentados, com visível objetivo de intimidar a diretoria da entidade com fundamentos jurídicos absurdos e irreais.

Diante de tal fato está sendo divulgada uma NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS MÉDICOS DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, na qual o SINMED demonstra que o artifício jurídico do governo municipal não tem amparo legal e que o melhor caminho para superar a crise na rede municipal de saúde é o entendimento através do diálogo e não da INTIMIDAÇÃO.

Toda ação sindical tem amparo na Constituição Federal e demais legislações pertinentes.

É dever dos sindicatos a defesa intransigente dos interesses da categoria que representa. Logo, a prática do governo Eduardo Paes surpreende tal como fez, em passado recente, o governador Sérgio Cabral ao ofender a categoria médica e descumprir as suas promessas de campanha.

O SINDICATO DOS CIRURGIÕES-DENTISTAS DO RIO DE JANEIRO (SCDRJ) que integra o MOVIMENTO, endossa totalmente a NOTA DO SINMED e CONVOCA A TODOS OS SERVIDORES DA REDE MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO A PARTICIPAREM DO MOVIMENTO DOS SERVIDORES DA SAÚDE.

NA DEMOCRACIA, GOVERNO É PARA GOVERNAR NÃO PARA INTIMIDAR QUEM DEFENDE OS INTERESSES DOS TRABALHADORES!!!

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.